Stella 2: a impressora 3D de baixo custo

stella-2Impressoras a 3D têm sido um dos maiores avanços tecnológicos dos últimos tempos, estando já a ser implementadas em diversas indústrias, tais como: a indústria automóvel, na produção da estrutura exterior do carro e alguns componentes como baterias; no fabrico de casas completas com diversas peças de mobília; e ainda medicina, na produção de tecidos biológicos como possível tratamento de diversas condições médicas. Esta tecnologia inovadora foi um impulso em diversos destes mercados, e tal se deve aos inúmeros benefícios com que esta se associa, especialmente no que toca ao desenvolvimento e produção de um protótipo barato, mas que consiga ser realista e eficaz. Outro mercado em contasntes inovações é o mercado digital, que movimentam milhões e milhões mensalmente em seus diversos nichos, sites de e-commerce, bancos digital, plataformas de pagamentos online, assim como sites de games que oferecem bônus como o: super aposta código de bônus. No entanto, esta máquina é realmente uma excelente compra a longo prazo, mas a impressora em si ainda é um investimento considerável numa fase inicial.

Mas hoje trazemos novidades, a Stella 2. Esta impressora 3D de baixo custo é o último desenvolvimento da Boa Impressão 3D, uma empresa no Paraná.

Stella 2 foi desenhada com uma estrutura feita de alumínio capaz de suportar mais 7 tipos de plásticos e uma velocidade 25% superior ao modelo anteriormente produzido. Esta máquina já está disponível no mercado por R$ 2.600 e pode completar trabalhos simples e pequenos como bijuteria, pequenas decorações e cadeiras, até itens mais complexos como grandes móveis, brinquedos e outros utensílios domésticos.

Stella 2 é uma das primeiras impressoras a oferecer esta tecnologia no Brasil, com uma estrutura leve feita de alumínio, controle de temperatura e um sistema de ventilação inteligente e silencioso. A sucessora de Stella também tem um painel LCD incorporado completamente em português, de modo a auxiliar o utilizador no processo de produção que o permite ajustar funções e fazer qualquer tipo de calibração ao equipamento, fazendo com que a impressora seja um equipamento independente do computador.

Segundo o fabricante, esta nova impressora não só é mais rápida, como também é mais precisa, depois da sua sonda ter sido alterada com um nivelamento até três vezes mais preciso, o que indica que além de produzir impressões multicoloridas, estas também ficaram mais definidas. Visto a tecnologia da impressão 3D ainda ser recente, a Boa Impressão 3D fornece uma plataforma designada por Portal de Conhecimento que contém uma série de dicas e técnicas, e ainda um fórum, para que os consumidores possam procurar ajuda e esclarecer quaisquer questões que possam ter com o produto.

A Stella 2 é R$ 400 mais caro que o modelo anterior, mas por outro lado, o facto de que esta impressora é produzida no Brasil e que possa ser controlada através de um computador, faz com que a impressora seja acessível quando comparamos com outros equipamentos estrangeiros, tais como a MakerBot Replicator Mini e Cube Gen3, que custam R$ 8.300 e R$ 7.600 respetivamente.