Sintesac conclama população e servidores do Estado a lutarem contra terceirização do Huerb

WhatsApp Image 2017-11-27 at 10.51.35 (3)O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac) continua firme na luta contra a terceirização dos serviços de saúde no Estado. A diretoria do sindicato esteve em dois eventos de preparação e esclarecimentos para o ato em defesa do Hospital de Urgência e Emergências de Rio Branco (Huerb) marcado para o dia 06 de dezembro.

Segundo Francinete Barros, secretaria geral do Sintesac, na quinta (23) houve uma reunião com representantes de todos os Conselhos de Saúde, onde foi deliberada a mobilização contra a terceirização dos serviços de saúde e que começa pelo Pronto Socorro (PS) do Huerb.

“Na sexta-feira houve uma audiência pública com o especialista Cleber Ronald, onde discutimos as consequências graves da terceirização. Foram analisados os péssimos exemplos com Rio de Janeiro e do Maranhão, onde as tais das ‘Organizações Sociais’ [OS] estão sendo investigados por lavagem de dinheiro e organização criminosa”, informou a sindicalista.

As OS em questão nada mais são que empresas disfarçadas e somente para tirar dinheiro público e precarizar os serviços, tirando a estabilidade e tornando todos submissos aos patrões, relatou Jean Lunier, vice-presidente do Sintesac.

“Isso vai trazer consequências graves e definimos que os líderes sindicais, as associações e demais movimentos sociais vão atuar na mobilização e ampliar a conscientização da a população, pois o prejuízo vai ser do conjunto da sociedade”, destacou Jean.

O sindicalista destacou o fato da terceirização do PS expor a população e sobrecarregar as UPAS: “NO PS vai ficar somente os pacientes extremamente graves e não vão mais fazer os exames rápidos. É precarização do SUS. Toda a população precisa estar atenta para os problemas”.

Francinete destacou ainda que, se o governo não tem capacidade de gerir, que saia o governo, pois o SUS é uma conquista da população. Nos eventos estiveram presentes a maior parte dos diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), bem como representantes de vários outros sindicatos e organizações, como: Coren-AC, Spate, Sindconan, Sindicaf, Conselhos de Saude; Sindmed; Umarb; CRAS; associações de moradores.

Dos parlamentares estaduais somente os deputados Raimundo da Saúde (Podemos) e Jenilson Leite (PCdoB), e o vereador da capital, Roberto Duarte (PMDB).