Segurança: “As emendas de bancada não devem ser usadas para a manutenção das polícias”, afirma Rocha

emendas-segurançaLista de prioridades é debatida: consenso difícil

O Governo do Acre se prepara para receber R$ 70 milhões das emendas de bancada para a área de Segurança Pública. Esse dinheiro nem está perto de chegar e já está criando polêmicas.

Uma lista com as prioridades da Secretaria de Estado de Segurança vazou e agora oposição e Governo do Estado travam uma discussão sobre a aplicação do dinheiro.

O deputado federal Major Rocha é contra o governo gastar R$ 7,5 milhões com compra de munições e fardamentos para as policias. Para o parlamentar, esses dois itens devem ser comprados com os recursos do Estado destinados à Segurança, que, inclusive, consta no Orçamento.

“As emendas de bancada não devem ser usadas para a manutenção das polícias. Assim, o governo deixa de fazer a sua parte com o dinheiro da Segurança. As compras do dia a dia para as polícias é o mínimo que o Governo deve fazer, reclamou Rocha.

Na lista do governo, R$ 20 milhões serão usados para a construção de Centro Integrado de Comando e Controle, outros R$ 26,5 milhões para reformas e ampliação de quartéis e mais R$ 16,5 milhões para reaparelhamento das unidades policiais.

Para Major Rocha, a lista não cita a compra de viaturas, um item importante no combate à criminalidade. “Foi colocado apenas R$ 1,5 milhão para capacitação, quando deveria se investir mais em cursos e tecnologias”, completou.

O secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, explicou que essa primeira lista está descartada pelo governo. Nos próximos 10 dias, a cúpula da Segurança estará reunida para decidir onde serão aplicados os R$ 70 milhões.

“Cada setor conhece as prioridades, levando em consideração os números sobre a violência. Por isso, não é hora de criticar uma lista preliminar”, ressaltou.
O secretário garantiu que será enviada aos deputados e senadores a relação do que for estritamente necessário e emergente que cada setor da Segurança indicar.

Não existe prazo para que esse dinheiro seja depositado na conta do estado, no entanto, esse será um teste para ver até onde a bancada do Acre tem força para conseguir recursos.

As informações são do site Agazeta.net, por Adailson Oliveira.

Comments are closed.