Polícia Civil cumpre 38 mandados de prisão e alerta contra estupros virtuais

pol acEm coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, 22, o delegado-geral de Polícia Civil, José Henrique Maciel, fez um relato do resultado da Operação Sinapse, deflagrada nesta madrugada, e que ao todo cumpriu 38 mandados de prisão, principalmente entre líderes de organizações criminosas.

Ao todo, cerca de 120 membros da Polícia Civil participaram da operação que culminou na prisão de 20 pessoas na capital, uma em Sena Madureira, além do cumprimento de novos mandados de 17 pessoas que já se encontravam presas.

Delegado-geral de Polícia Civil, José Henrique Maciel, fez um relato do resultado da Operação Sinapse Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Segundo o delegado-geral, a Operação Sinapse é resultado de seis meses de investigação da Polícia Civil contra as facções que tem causado uma onda de homicídios devido principalmente à guerra por territórios no estado. Com lideranças retiradas das ruas, a expectativa é que a onda de violência diminua.

“No início da semana já havíamos prendido mais uma liderança e aqui fica um recado: a Polícia Civil vai continuar trabalhando em busca da paz na nossa capital e todo o estado. A população pode ficar certa de que estamos atentos a tudo que vem ocorrendo e que temos nossa inteligência trabalhando, nossos policiais investigando e uma integração efetiva no Sistema de Segurança Público. O governo dará posse em breve a 273 novos policiais, o que aumentará nosso efetivo. Essa é a mensagem da Polícia Civil, do governador Gladson Cameli e do vice Major Rocha”, declara José Henrique Maciel.

Duplo homicídio no Belo Jardim

Durante a coletiva, a Polícia Civil também informou que prendeu um dos suspeitos envolvidos no assassinato do casal Cosmo Ribeiro Moura e Teresa da Silva Santos em uma residência localizada no Ramal do Macarrão, na Travessa Castanheira, no bairro Belo Jardim I, segundo distrito de Rio Branco.

Ao todo, três mandados foram expedidos e a polícia segue empenhada na resolução do crime. A prisão do único suspeito até agora foi realizada na manhã desta quarta-feira.

O delegado-geral Henrique Maciel destacou que dos 24 homicídios cometidos em dezembro de 2019, a Polícia Civil elucidou nove, reforçando o índice da Polícia Civil do Acre que é considerado alto. Ele ainda lembrou que o homicídio do Bom Jesus ocorrido na última sexta-feira também teve seu autor identificado e que as investigações da chacina na Transacreana também já possui suspeitos que estão em processo de identificação.

“Isso reforça que o Estado não está inerte. Estamos trabalhando e trabalhando muito”, reforçou Maciel.

Estupro virtual

A delegada titular da Delegacia da Mulher, Juliana de Angeles, acompanhada do delegado Nilton César Boscaro, atentou ainda para um caso de estupro virtual registrado por uma mulher em Rio Branco.

A vítima foi aliciada por redes sociais após iniciar uma amizade pelo Facebook com o perfil de um homem desconhecido. Após um tempo na criação de uma relação virtual mais íntima, a mulher passou a ser aliciada pelo criminoso que sob fortes ameaças pedia desde nudes até vídeos dela se relacionando sexualmente com homens casados com o objetivo de realizar extorsão.

Sobre forte pressão emocional, a mulher procurou a Polícia Civil para formalizar a denúncia. Após uma investigação, foram identificadas duas pessoas por trás do perfil e com apoio das polícias de Pernambuco e Minas Gerais, eles estão sendo investigados e prestando depoimento.

Juliana de Angeles faz um apelo para que todos tenham cuidado ao adicionar pessoas desconhecidas em suas redes sociais. Para casos como esse, as vítimas podem procurar a Delegacia da Mulher para denúncias. Os acusados podem ser indiciados por constrangimento ilegal, estupro e outros crimes.

As informações são da Agência Notícias do Acre.