Pédófilos são presos no Acre acusados de estupro de vulnerável e distribuição de pornografia infantil na internet

pedofiliaA Polícia Federal, com o apoio da Polícia Civil do Acre, deflagrou, na manhã desta quarta-feira, (28/02), a Operação Hades visando reprimir os crimes de estupro de vulnerável, produção e compartilhamento de pornografia infantil pela Internet.

A Polícia federal conduziu a investigação utilizando softwares obtidos por meio de cooperação policial internacional que são utilizados por renomadas instituições policiais de todo o mundo.

Durante os trabalhos investigativos, a Polícia Federal identificou uma rede composta por vários indivíduos que abusavam sexualmente de crianças, registravam esses abusos e compartilhavam o material de pornografia infantil pela Internet.

Foi constatado que esses criminosos utilizavam essa rede de compartilhamento para ensinar uns aos outros como abusar sexualmente de crianças sem serem descobertos pela polícia. Foi confirmado, na data de hoje, que um dos presos abusava sexualmente de uma sobrinha de apenas 05 anos de idade e postava fotos dela para os contatos dessa rede criminosa e que ele ainda ensinava como os demais abusadores deveriam agir para manter relações sexuais com crianças.

Ele foi preso em flagrante pela posse do material de pornografia infantil e já foi solicitada sua prisão preventiva tendo em vista existirem indícios de que ele tenha abusado de várias outras crianças.

A deflagração da operação deu-se conjuntamente com a Polícia Civil do Estado do Acre visando fornecer o devido suporte às vítimas por meio de uma estrutura adequada e composta por profissionais especializados que vão desde policiais com vasta capacitação até médicos e psicólogos especialistas nesse tipo de atendimento.

Os trabalhos em parceria da Polícia Federal com a Polícia Civil do Acre continuarão durante todo o ano de 2018 e, inclusive, encontra-se em andamento proposta de convênio entre as duas instituições visando aprimorar ainda mais as ações nas áreas de prevenção e repressão aos crimes de pornografia infantil e proteção dos direitos das crianças e adolescentes.

Todo o material apreendido no cumprimento dos mandados de busca será submetido a exame pericial. Ressalta-se que também estão sendo coletadas amostras de DNA dos suspeitos com a finalidade de identificar a autoria de outros estupros de crianças mediante a comparação com vestígios contidos no banco nacional de DNA.

Durante a operação, 03 indivíduos foram presos e irão responder pelos crimes previstos nos artigos 217-A do Código Penal (Estupro de vulnerável) e 240, 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do adolescente.

O nome da operação se deu em menção ao deus grego Hades conhecido como rei dos mortos e que, segundo a mitologia grega, apaixonou-se pela sua sobrinha raptando-a e casando-se com ela ainda antes de sua puberdade. O nome faz menção a um dos alvos da operação, um homem de 28 anos que abusava de diversas crianças, tendo como sua principal vítima a sua sobrinha de 05 anos de idade.

As informações são da Ascom PF ACRE.