Operação ‘Infância Protegida’: Doze pessoas são presas por crimes sexuais em Rio Branco

operacao-menoresDoze pessoas foram presas e três menores apreendidos durante a operação “Infância Protegida” da Polícia Civil. A ação foi feita por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). A primeira fase iniciou na madrugada desta quinta-feira (23) em vários bairros de Rio Branco.

A delegada responsável pela Depca, Elenice Frez, disse que cerca de cinco a seis mandados foram cumpridos dentro do Complexo Prisional Francisco d’Oliveira Conde (FOC), pois os suspeitos cumprem pena por outros crimes no local. Entre os acusados estão pais, padrastos e até namorados das vítimas.

A ação ocorreu após um mês de investigação da Depca. A delegada contou ainda que dois dos menores foram apreendidos por roubo. “Essa operação visava coibir esse tipo de crime e demos cumprimento a cerca de 15 mandados. Temos uma relação de pena que vai até 22 anos de pena decretada na sentença desses casos cumpridos”, explicou.

A delegada detalhou ainda que a maioria dos casos ocorreu dentro do âmbito familiar das vítimas. “As crianças são abusadas nos lugares onde deveriam ter segurança para crescer de maneira saudável”, lamentou.

Elenice aconselhou ainda que os pais e responsáveis fiquem atentos aos relatos das crianças e adolescentes e, em caso de comprovação de abuso, procurem a delegacia.

“Não devemos nos calar e nem sermos coniventes com esse tipo de crime. Causam danos, muitas vezes, permanentes nas pessoas que são vítimas. Ninguém pode se omitir. Se a criança chegar a falar sobre uma situação de abuso, você tem que ouvi-la com atenção, precisa observar se há indícios de veracidade nos relatos e após ter alguma convicção sobre isso, precisa procurar a delegacia e registrar uma ocorrência”, finalizou.

As informações são do G1 AC, por Aline Nascimento.