Líder do PCdoB pode ser investigado por fornecimento de refeições vencidas a Unidades Prisionais de Sena Madureira

Uma denúncia anônima pode revelar mais um escândalo envolvendo políticos de Sena Madureira. Desta vez, a denúncia envolve uma das maiores lideranças do PCdoB no município, que também é responsável pelo fornecimento de refeições para a Unidade Penitenciária Evaristo de Moraes (UPEM) e Centro Sócio Educativo Purus (Pousada do Menor), ambos daquela cidade.

Segundo o denunciante, que pediu para não ter seu nome revelado, já existe uma fiscalização sobre a qualidade das refeições fornecidas aos apenados de Sena Madureira.

Na última sexta feira (01), após receber várias denúncias de que os presos estavam “batendo grades”, em protesto por causa da comida que estaria estragada, uma funcionária do fórum se dirigiu até a UPEM e, após abrir algumas marmitas, constatando que o frango apresentava aspectos impróprios para o consumo humano, resolveu acionar a equipe da Vigilância Sanitária.

A ação teria resultado no recolhimento de amostras dos alimentos para uma análise mais específica. O fornecedor das marmitas, que é dono de um conhecido restaurante naquela cidade e também uma das principais lideranças do PCdoB no município, decidiu efetuar a troca das marmitas.

Mas o caso ficou ainda mais complicado quando a equipe da Vigilância Sanitária e a Funcionária do Fórum se dirigiu para a cozinha industrial do fornecedor, que funciona dentro do Centro Sócio Educativo Purus (Pousada do Menor). Lá, encontraram diversos alimentos impróprios para o consumo, ou seja, prazos de validade vencidos.

Agentes da Vigilância Sanitária recolheram os alimentos vencidos e teriam levado para a realização de perícias em Rio Branco.

O fato já teria sido comunicado a Juíza daquele município, mas em detrimento da mesma encontrar-se viajando, somente será apurado após o período de uma semana.

“Ninguém comenta nada por aqui, pois ele (…) é cabeça grande do PCdoB e temos medo de represálias”, afirma nossa fonte.

Envie uma resposta