Igarapés transbordam e desabrigam 20 famílias em Plácido de Castro, no interior do Acre

CheiaA o menos 20 famílias tiveram que sair de casa após os Igarapés Rapirrã e Visionário, que desaguam no rio Abunã, transbordarem em Plácido de Castro. O transbordo ocorreu entre a quarta (27) e a quinta-feira (28) e atingiu famílias dos bairros São Cristóvão, Olaria e ainda o ramal da Maloca.

O Igarapé Visionário chegou a cobrir a estrada que liga o município a Acrelândia e o Igarapé Rapirrã também transbordou. As águas do Rapirrã chegaram a cobrir a estrada que dá acesso à vila Evo Morales, na Bolívia.

O prefeito do município, Gedeon Barros, disse que a prefeitura, órgãos de assistência social e militares deram suporte na realocação das famílias para casas de parentes e ainda para uma escola do município.

“Ontem [quinta,28] à noite as famílias foram conduzidas para casa dos parentes e na escola Elias Mansour. A prefeitura, com toda a equipe, deu assitência no suporte dessas famílias e daquelas que estavam isoladas na região”, disse o prefeito.

De acordo com o major do Corpo de Bombeiros Cláudio Falcão, em entrevista ao G1 na quarta-feira (27), a previsão de chuvas para dezembro era de 249 milímetros mas, segundo ele, já choveu 440 milímetros, quase o dobro do previsto.

O major disse ainda que o nível de chuvas deve seguir até janeiro e feveiro. Sobre a situação de Plácido de Castro, o major disse que, caso seja necessário, uma equipe da Defesa Civil estadual vai ser enviada para dar suporte.

Entretanto, o prefeito do município espera que o nível das águas baixem. “A expectativa é que, a partir de hoje [sexta,29] à tarde e amanhã já comece a baixar as águas. A gente vai dar conta”, finaliza o prefeito.

As informações são do G1 AC, por Karoline Oliveira.