Fevereiro inicia com execução na Papudinha e outras 3 mortes

carropapMossieno Damasceno Lima saia da Unidade Prisional 4 (mais conhecida como “Papudinha”) , por volta das 5 horas da manhã desta sexta-feira (2). Dois homens em uma motocicleta passaram no momento da saída dos presos do semiaberto e iniciaram a série de disparos.

Mossieno foi atingido com vários tiros. Os amigos de facção que o acompanhavam fugiram e depois, revoltados com o assassinato do parceiro, queimaram três carros e uma moto de presos de outro grupo criminoso.

O Instituto Médico Legal confirmou à reportagem que aconteceram outras três execuções na Capital: duas no bairro Defesa Civil e outra no Conjunto Jequitibá. A Polícia Civil ainda não tem como afirmar a relação entre essas mortes e a execução na Papudinha.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública realiza uma entrevista coletiva para explicar as providências tomadas em relação a esses casos específicos e também sobre uma grande operação policial que acontece no bairro Mocinha Magalhães, um dos mais violentos de Rio Branco.

As informações são do site Agazeta.net, por Itaan Arruda.