CPI: Sem presidente, oitiva de empresários do transporte coletivo é remarcada em Rio Branco

cpi-transpA oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do transporte público, que ouviria os donos das empresas na segunda-feira (29), foi adiada para a próxima segunda (5). A CPI investiga possíveis fraudes nos contratos empresariais no ramo.

Na semana passada, os vereadores que compõem a comissão, escutaram um grupo de ex-motoristas e ex-cobradores que foram demitidos, mas não receberam os direitos trabalhistas. A CPI foi instaurada em fevereiro deste ano e se reuniu em torno de cinco vezes.

O presidente da CPI, vereador Railson Correia (PTN-AC), afirmou que o motivo da mudança de data foi uma viagem. “Era para ter acontecido a oitiva. Em virtude de uma viagem, me confundi com a questão do fuso horário. Como o suplente não estava em Rio Branco, não havia quórum”, afirmou.

Correia explicou que, durante a oitiva, os membros da CPI devem elaborar perguntas referentes aos contratos firmados pelas empresas. “São perguntas livres sobre o assunto”, acrescentou.

Com o andamento da investigação, algumas etapas já foram concluídas, com a solicitação de documentos e algumas oitivas. No entanto, até o momento, nenhuma conclusão foi tomada.

As informações são do G1 AC, por Caio Fulgêncio.

Comments are closed.