Cheia no Acre 2017: Rio Juruá chega a 14,05 metros e prefeito assina decreto de emergência

ilderleiO prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PMDB-AC), assinou, no início da tarde desta segunda-feira (30), o decreto de emergência devido à cheia dos rios Juruá e Moa na cidade. O Rio Juruá chegou a 14,05 metros e o Moa segue sem monitoramento, mas já desalojou 39 famílias. Ao todo, 160 famílias foram retiradas de suas casas na região.

A preocupação dos órgãos é que o Juruá atinja a marca histórica, que é de 14,18 metros, registrada em 1995. O prefeito diz que a situação é crítica e que o decreto deve garantir ajuda federal. Em 5 horas, o rio subiu 5 centímetros, saindo de 14,01 metros às 7h para 14,05 ao meio-dia.

“Fizemos o decreto mostrando a situação desse rio pela manhã. Precisamos de muita ajuda e esse decreto é para isso. Vamos encaminhá-lo ao Ministério da Integração para que possamos receber toda a ajuda”, destaca.

O auxílio federal, segundo Cordeiro, é imprescindível, tanto para amenizar os danos da cheia, como também para recuperar a cidade após a enchente. Segundo ele, obras estruturais devem ser feitas nas ruas da cidade, que também sofreram com o volume de chuva nos últimos dias.

“Não queríamos chegar a esse ponto, mas o município não comporta as estruturas financeiras e precisamos dar retorno mais urgente para essas famílias”, finaliza.

Rios no interior
De acordo com a Defesa Civil, são cerca de 8 mil famílias afetadas com a cheia dos dois rios na região do Vale do Juruá. Destas, 160 já foram retiradas de suas casas. A maior cota registrada no Rio Juruá foi de 14,18 metros em 1995, os Bombeiros não descartam que essa média seja superada nesta semana. As famílias retiradas são, principalmente, dos bairros Cruzeirinho, Miritizal, Várzea e  Nari do Moa.

Em Tarauacá, o nível do rio, de mesmo nome da cidade, ultrapassou em 2 metros a cota de alerta, que é de 8,50 metros. O manancial atingiu os 10,50 metros na medição das 6h desta segunda. Até o momento, as primeiras três famílias que ficaram desalojadas já foram levadas ao abrigo público instalado na escola José Augusto de Araújo.

Em Xapuri, segundo a Defesa Civil Estadual, na manhã desta segunda (30), o nível do manancial era de 7,44 metros. A cota de alerta do município é de 12,50 metros e a de transbordo é de 13,40 m. Em Brasileia, o rio chegou a 4,11 metros, sendo que a cota de alerta da cidade é de 9,80 metros e a de transbordo é de 11,40 m.

Ainda de acordo com o órgão, em Sena Madureira o nível do Rio Iaco está a 1,3 metro para alcançar a cota de alerta, que é 14 metros. Nesta segunda, o manancial marcou 12,70 metros, após um volume de chuva de 8,4 milímetros.

Rio Juruá já atinge 121 famílias em Cruzeiro do Sul  (Foto: Anny Barbosa/G1)Rio Juruá já atinge 121 famílias em Cruzeiro do Sul (Foto: Anny Barbosa/G1)

As informações e imagens são do G1 AC, por Anny Barbosa.