Caos na Saúde: Sindmed convocará reunião de emergência para evitar demissão em massa de médicos

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) proporá reunião de emergência com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e com a Secretaria de Gestão Administrativa (SGA) para evitar a demissão em massa de médicos do Pró-Saúde. O governo do Estado está notificando os profissionais com dois ou três contratos para que em um prazo de cinco dias façam a opção em qual cargo ele deseja continuar trabalhando.

O presidente do Sindmed-AC, Ribamar Costa, disse acreditar que a notificação resultará na demissão de dezenas de trabalhadores, ocasionando a desassistência da população que busca o serviço público de saúde.

“Quase 30 médicos do Hospital das Clínicas já receberam o aviso de opção por um dos contratos, com isso plantões podem ficar com um número menor ainda de profissionais, o que prejudicará de forma direta os pacientes”, protestou o sindicalista.

Ribamar Costa defende a realização de uma reunião de emergência com o governo do Estado para que seja mantido aquilo que está previsto na Lei 3.999, que garante dois contratos de trabalho.

“Nossa proposta é evitar que haja essa interrupção do serviço, porque a situação será muito traumática para os pacientes”, falou o presidente.

O Sindmed-AC está recomendando aos profissionais com dois contratos (um do Pró-Saúde e um da Sesacre) que baixem o modelo de ofício disponível no site da entidade, pedindo a permanência no cargo. É preciso preencher o documento e protocolar o pedido na Secretaria.

Envie uma resposta