Caminhoneiros fecham rodovias no Acre e filas já ocorrem em vários postos de combústíveis

greve-1Pelo segundo dia seguido, nesta quinta-feira (24), caminhoneiros fazem manifestações e fecham parcialmente todas as entradas do estado do Acre. O ato é contra a disparada do preço do diesel, que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

A rodovia BR-364 está bloqueada, a BR-317 e a rodovia estadual AC-40 vão ser fechadas ainda nesta quinta, segundo o Sindicato dos Caminhoneiros e Máquinas Pesadas do Acre.

Em resposta aos protestos, a Petrobras anunciou redução de 10% no preço do diesel nas refinarias e a medida deve valer por 15 dias. A redução representa menos R$ 0,26 no litro do combustível.

Em segundo dia de paralisação, caminhoneiros fecham parcialmente todas as entradas no Acre

Em segundo dia de paralisação, caminhoneiros fecham parcialmente todas as entradas no Acre

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Acre (PRF-AC), os caminhoneiros estão permitindo que passem pelas barreiras montadas no estado carros, motocicletas, ônibus, caminhões com cargas vivas, perecíveis e de primeira necessidade.

Em Rio Branco, a BR-364 está parcialmente interditada pelo movimento dos caminhoneiros. Os manifestantes colocaram fogo em pneus para sinalizar o ponto em que há a interdição. Outros dois pontos de interdição também foram montados, que dão acesso à Bolívia e ao Peru.

Cerca de 45 caminhões estão enfileirados na BR-364 em protesto ao alto preço do combustível. Segundo os manifestantes, eles devem manter o movimento e a interdição das vias do estado por tempo indeterminado ou até que o governo federal anuncie redução significativa no preço dos combustíveis.

Manifestações começaram no Acre na noite desta quarta-feira (23) (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Manifestações começaram no Acre na noite desta quarta-feira (23) (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Aeroportos, ônibus e rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC) informou que está acompanhando a paralisação e disse que o trânsito está fluindo normalmente, com exceção dos caminhões que estão sendo parados pelos caminhoneiros. A PRF-AC acrescentou ainda que a manifestação está sendo pacífica.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) falou que a paralisação ainda não está afetando o número de coletivos que circula na cidade e que a frota está 100% transitando nas ruas.

Ao G1, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Ifraero) informou que no Acre, nos dois aeroportos (Aeroporto Plácido de Castro, em Rio Branco e Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul, no interior), os voos estão operando normalmente.

O órgão disse ainda, por meio de nota, que “está monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais e já alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível na origem e destino do voo.

O caminhoneiro Kennedy Cândido afirmou que o grupo deve seguir também a determinação do movimento nacional.

“Assim que a gente tiver uma posição do movimento nacional, tomamos a iniciativa aqui também. Fizemos um acordo para que fosse um movimento pacífico. Então, estamos deixando carro de passeio, ônibus e van trafegar normalmente. Somente caminhões carregados é que a gente está parando na entrada e saída de Rio Branco”, disse Cândido.

Participando do movimento, o caminhoneiro João Leão disse que o protesto deve ser apoiado por toda população, já que é uma luta para todos. Segundo ele, está “inviável” continuar pagando por um combustível tão alto.

“Na verdade a gente está quase pagando para trabalhar com o preço que está o combustível. Não conseguimos mais manter o caminhão, comprar pneu por conta disso. Está quase inviável da gente trabalhar. Se a população pudesse ajudar a gente nessa hora seria bom, porque todo mundo está sendo prejudicado com esse preço”, afirmou Leão.

O presidente do Sindicato dos Caminhoneiros e Máquinas Pesadas do Acre, Júlio Farias, afirmou que a BR-317 e Rodovia AC-40 devem ser fechadas ainda nesta quinta-feira (24).

“Começamos ontem à noite e nesta quinta (24) pela parte da manhã fechamos a BR-364 sentido Porto Velho – Rio Branco, só tá passando materiais de primeira necessidade, o resto nada. É um momento de união para beneficiar a toda a sociedade”, disse o sindicalista.

Em protesto, caminhoneiros fecharam parcialmente todas as entradas no Acre (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Em protesto, caminhoneiros fecharam parcialmente todas as entradas no Acre (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Falta de combustível

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Gás Liquefeito de Petróleo e Lubrificantes do Estado do Acre (Sindepac) disse que até a noite desta quarta-feira (23) não estava faltando combustível em nenhum dos postos. A entidade falou ainda que está fazendo um levantamento de todos os postos para saber a situação nesta quinta (24).

O Sindepac ressaltou que está em contato com o sindicato em Rondônia (RO) buscando informações em relação à situação em Porto Velho, base de distribuição de combustível do Acre.

As informações são do G1 AC, por Iryá Rodrigues e Janine Brasil.