Baleia Azul: Garota de 15 anos se automutila durante jogo da morte em Rio Branco

garotamutilada-baleia-azulJovem se agrediu como parte de uma missão

Ao descobrir que uma aluna de 15 anos se automutilou depois de participar do jogo da Baleia Azul, a direção da escola Carlos Casavecchia, no bairro Placas, começa a fazer palestras em salas de aula para ajudar alunos depressivos.

Nesse final de semana, fotos da garota mutilada chegaram às redes sociais e foram parar nos telefones dos alunos da escola. As imagens mostram os braços todos cortados. Alguns golpes são tão profundos que precisaram de pontos cirúrgicos.

A automutilação aconteceu depois que participou de um de desafios do jogo russo. Os jovens desenham a baleia nos braços e o último desafio é o suicídio.

A adolescente da escola Carlos Casavecchia usou a rede social para pedir ajuda a um dos colegas de sala que avisou a família que agiu rápido e levaram a garota para o hospital.

leia também

Baleia Azul: Sete tentativas de suicídio de adolescentes em Curitiba podem ter ligação com o jogo da morte

Para evitar novos casos, a direção da escola conseguiu fechar um convênio com uma universidade particular. Alunos do curso de Psicologia vão até as salas de aula falar sobre bulling e depressão.

Segundo a estudante do 8ª período de Psicologia, Joicinete Bispo, o jovem depressivo está mais vulnerável a entrar no jogo e até tirar a vida. “Temos que buscar nas salas quem está com os sintomas. A partir dessa constatação vamos entender a fonte dos problemas e fazer o tratamento”, explicou.

Os professores e psicólogos trabalham a mente dos alunos para evitar que baixem o programa da Baleia Azul. Enquanto isso, os pais podem ajudar monitorando os filhos.

A polícia está investigando os casos no Acre. Para descobrir, está reproduzindo o jogo da morte.

As informações são do site Agazeta.net, por Adailson Oliveira.

1 Comentário

Comments are closed.